• 19 SET 17
    • 1
    Você pode ir à Europa-Parte 1

    Você pode ir à Europa-Parte 1

    Em agosto tirei as minhas desejadas férias. Como eu precisava delas! Não só para descansar o corpo, mas principalmente a cabeça.

    Desde o início do ano eu estava planejando minha viagem: iria para Dublin, na Irlanda, Amsterdã, na Holanda, e Paris. Quase um mini mochilão.

    Já havia calculado os gastos e todas as passagens e hospedagem já haviam sido pagas. Não digo que foi fácil, mas com economia e planejamento, tudo se encaixou. Uma prova de que você não precisa ser rico (a) para conhecer a Europa. O importante mesmo é ser mão de vaca e não fazer questão de luxos: hostel em vez de hotel, lojas populares em vez de lojas de marca, comida simples ou até uma passada no supermercado em vez de um restaurante “tré chic” rsrs

    Mas outro detalhe que foi essencial para que tudo acontecesse foi coragem e fé para vencer os medos.

    Falo inglês a nível intermediário e em Dublin ficaria hospedada na casa de um amigo com quem passaria uma semana. Mas para os outros dois países eu iria pela primeira vez e sozinha. Será que eu senti medo?

    Sim, e como! Quando cheguei em Amsterdã via placas com frases em holandês e só conseguia me perguntar onde eu estava com a cabeça quando decidi fazer essa viagem.

     

    Estava cansada, com fome e o que eu mais queria era voltar para o Brasil, para minha casa, para minha cama.

    “Agora já era, estou aqui e vou encarar isso. Rafaella, você vai conseguir!”, dizia para mim mesma. E não é que eu consegui?

    No mesmo dia fiz amizade com uma paquistanesa com quem andei pela cidade. No total, fiquei três dias por lá.

    Se você pretende conhecer a cidade, vou dar um spoiler sobre o que te espera: se prepare para enfrentar bicicletas indo e vindo por todos os lados  (quase que algumas me atropelaram rsrs). E também se prepare para sentir cheiro de maconha o tempo inteiro. Lá as drogas são legalizadas então também não estranhe as dezenas de lojas que vendem tudo com e sobre a erva rsrsrs

    E compre as entradas para os museus e atrações antecipadamente, pela internet. Ou se prepare para ficar pelo menos 3 ou 4 horas em cada fila. Museu de Anne Frank, do Van Gogh, passeio pela fábrica da Heineken, Rijksmuseum, Stedelijk, Madame Tussauds (Museu de cera) e todos os outros podem ser adquiridos online. É só dar um Google.

    Na próxima semana falo sobre Paris e como lidei com a EM nesses dias.

    Até lá!

    viagem 2

    Leave a reply →
  • Posted by Camila Fonseca on 20 de setembro de 2017, 17:47

    Hehehehe. 😀 como deve ser gostoso se aventurar em outro país!

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply