• 19 JUN 20
    • 22
    Um apelo

    Um apelo

    Precisamos de pequenos gestos, migalhas desprezíveis, mas precisamos agir. Nossa incapacidade de perceber que alguns comportamentos podem ser parte de um conjunto maior.

    Tudo caminha a diminutos passos.

    A ciência caminha assim; a arte caminha dessa maneira; a sabedoria também.

    A proteção do meio ambiente, depende de comportamento individual e também da consciência de coletividade.  Você só  compra a ideia  se você faz,  se você pratica.

    Nossas ações são como reflexos num lago de consequências.

    Poupar água, desligar luzes desnecessárias são pequenas ações que, até os quebradinhos podem tomar.

    Às vezes as ações não precisam de braços, mas de mentes.

    Sim, isto é um apelo a você que acha que sua atitude pequena  não pode mudar o “status quo’.

    Se você desliga a torneira enquanto escova os dentes . -parabéns. Se você explica a uma criança ou adulto, o porquê disso.. Você é privilegiado.

    Você, quebradinho, pode também ajudar a preservar  o ambiente com seu exemplo, com seu diálogo.

    Todos nós podemos fazer alguma coisa; é só querer.

    Todos somos filhos da mãe Terra, e, é nossa responsabilidade  cuidar da nossa casa.

    Se você fez corpo-mole por causa de sua doença, sua condição, não se esqueça, que você também sobrevive nessa espaçonave e utiliza recursos dela  e eles são finitos .

    Vivemos uma pandemia:  alguém já perguntou se há relação entre o aparecimento desse vírus  e o desmatamento, o desaparecimento de habitats e a complexidade da vida.

    Tudo está relacionado: a vida, o vírus  e nosso comodismo.

    E se  a gente for além de nosso comportamento individual e conseguir ações públicas em favor do meio ambiente

    Você  pode pensar e,   assim, planejar uma coleta seletiva no seu condomínio?

    O que você fez hoje para cuidar da nossa casa: a Terra?

    Achou que eu ia deixar os quebradinhos fora dessa? Prestem atenção, somos todos  responsáveis uns pelos outros.

    Por favor, tenham compaixão pelos outros, por nós, pela Terra!

     

    “A ciência e grandes coisas resultam de uma série de pequenas coisas”  máxima de Vicent van Gogh

     

    “Isso não significa, é claro, que a conduta pessoal não tenha algum peso. O problema está em se contentar com essas posturas individuais. Uma boa ação feita em casa não exclui o bom samaritano de se responsabilizar pelo apoio a transformações em níveis mais amplos, como pressionar por medidas sustentáveis. “Ecologo -prof USP .Luiz Antônio Martineli

     

    “Seremos bem sucedidos apenas em conjunto. Será que um de nós consegue?; se sim , será  que todos nós podemos fazer mais?” Abraham Lincoln, ex presidente dos EUA. Veja 2635-ano 52 no. 21

    Leave a reply →
  • Posted by Soraia Jorge on 19 de junho de 2020, 23:09

    pois é Re… pena que as pessoas ainda não se atentem a exploração q infringimos aos animais…especialmente os de consumo… c tantas ideias estapafúrdias…poucas são as pessoas q fazem o.link de que essa pandemia só existe pq comemos animais

    Reply →
  • Posted by Yur tedesco on 19 de junho de 2020, 23:52

    Ótimo.Obrigada.
    Abraço.

    Reply →
  • Posted by Yur tedesco on 19 de junho de 2020, 23:53

    Ótimo.Obrigada.
    Abraço.

    Reply →
  • Posted by Elaine C Cunha on 20 de junho de 2020, 00:01

    Querida Regina,
    Grata desde já, por este texto que me emociona com profundidade. A cada dia, em cada planta que vejo e me acolhe, sinto que traz pedido de socorro por suas irmãs, que das terras são arrancadas, ou suas raizes e copas queimadas, trazendo-me imensa dor. Unidos por fogo, animais, insetos, e nobres cuidadores indígenas, vão embora com lindas culturas e a lida, falada com doçuras. Defendo-me da tristeza e prometo a Mãe Terra que irei ajudar e proteger, refazendo conexões com neuroplasticidade máxima, e com outras pessoas tão queridas que entendem suas responsabilidades e sabem exigir a Ela o respeito e amor. Bjos

    Reply →
  • Posted by Wanda Regina B Tubertini. on 20 de junho de 2020, 00:08

    Oi amiga querida.
    Muita saudades de você e dos seus textos.
    Sabe eu já nasci com o dom do coletivo.
    Sempre achei que devemos sempre fazer as grandes e pequenas coisas em maior número de pessoas principalmente quando se torna um bem para o mundo.
    Temos o dever se cuidar do planeta e não é por alguma limitações que a vida nos impos que devemos ser alienados.
    Concordo com você que juntos podemos fazer a diferença.

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply