• 07 JUL 17
    • 1
    Sonhos

    Sonhos

    Hoje não falarei de solidão, mas farei uma reflexão sobre enfrentamento, encarar a vida. Por mais duro que pareça é assim que estamos: sozinhos. Podemos estar rodeados de pessoas, no trabalho, na escola ou em casa, mas quando colocamos a cabeça no travesseiro, o que nos resta são os pensamentos, os sonhos.

    Estar sozinho, não é sinônimo de solidão. Estar sozinho é entender que cada um de nós é um indivíduo, uma pessoa que erra, acerta, tem medos, angústias, pensamentos e sonhos.

    Não existe nada mais particular e peculiar que o pensamento. Ele é de cada um. Quantas vezes pensamos e não falamos, nessa hora percebemos que estamos sós. Aquele pensamento, aquele desejo e aquele sonho, intrínsecos e bem íntimos, não partilhados, pertencem somente a quem pensou e a quem sonhou.

    Aí está a magia, somos únicos e incomparáveis. Somos completos e cada um tem uma maneira de encarar a vida e as adversidades que ela apresenta.

    Nada, nem ninguém poderá deturpar isso. Assim como ninguém pode mudar o que somos, a não ser que desejemos. Temos total liberdade de fazer isso ou aquilo. Pode parecer loucura esse ponto de vista, mas pensemos: O pensamento é livre e o sonho não depende de um corpo para ser vivido, sonhado. Podemos tudo, só depende da nossa imaginação.

    Um exemplo disso foi um sonho que tive um dia desses: Sonhei que estava andando numa bicicleta, o vento batendo no rosto, os cabelos balançando, num lugar lindo, um jardim cheio de flores, com árvores frondosas e aquele sol lindo de primavera. Quando acordei ainda sentia aquela sensação boa, como se realmente tivesse vivido aquilo. Seria bem possível ter vivido realmente isso, se soubesse andar de bicicleta, mas o fato é que não sei, nunca andei numa bicicleta.

    Fiquei tão satisfeita com o sonho que me senti extasiada com aquela “experiência”. Os sonhos nos impulsionam, nos empurram. A partir disso buscamos e fazemos a maioria das coisas que queremos.

    Ninguém pode roubar nossos sonhos e nossos pensamentos, esses são os bens mais preciosos que possuímos. Não os deixaremos de herança para ninguém, por mais que amemos outra pessoa.

    Portanto, não podemos e não devemos abrir mão deles, jamais. Mesmo que não concretizados, nós já os incorporamos, os idealizamos e assim fazem parte do que somos.

    Não se vive só de sonhos, isso é fato, porém ninguém vive sem sonhos. Não existem sonhos pequenos ou grandes, o que existem são sonhos.

    Cada um de nós pode aquilo que nossa imaginação quiser e desejar, ou seja, tudo. Concretizar os sonhos é outro departamento, mas idealizá-los é livre… Portanto, continuemos sonhando…

    Leave a reply →
  • Posted by Regina Mimura on 8 de julho de 2017, 18:17

    Parabéns Dani, não desista de seus sonhos.

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply