• 25 FEV 14
    • 0

    Será que a E.M. irá ter algum impacto no meu trabalho ou na minha educação?

    Uma vez que a evolução da EM é altamente variável, é difícil dar uma resposta geral que se aplique a todas as pessoas com o diagnóstico de EM. Cada pessoa é afetada de forma diferente e pode ter sintomas com graus variados de gravidade e/ou frequência. É a gravidade dos sintomas e a incapacidade que possivelmente daí resulta que irá ditar o grau em que o trabalho ou educação serão afetados. A possibilidade de ter algum grau de incapacidade a longo-prazo não se deverá sobrepor ao fato de ainda poderem existir muitos anos produtivos para a pessoa com EM. 

    Geralmente, as pessoas que têm a forma benigna da doença ou cujos sintomas são mínimos e não visíveis irão provavelmente ser capazes de continuar com as suas atividades atuais no emprego e na educação. Se a fadiga for um problema, podem ter de planear períodos regulares de descanso ao longo do dia. 
     
    As pessoas que têm EM por surtos ou que desenvolveram algum grau de incapacidade terão de avaliar de forma realista a sua situação em muitas áreas (ex. fisicamente, socialmente, cognitivamente) de forma a decidirem estratégias de longo e curto prazo para o trabalho e para a educação. Os portadores de EM deverão trabalhar com o seu empregador e/ou instituições educacionais de forma a garantirem que as suas necessidades são satisfeitas. 
     
    A decisão de partilhar a informação relativa ao fato de ter EM é um caso de julgamento pessoal. Se não tiver sintomas visíveis pode não haver razão para divulgar o diagnóstico de EM. Por outro lado, muitas instituições educacionais (por exemplo) têm condições especiais para portadores de EM, no que se referem a horários, exames, requisitos de entrada, etc., ao mesmo tempo em que mantêm a confidencialidade. 
     
    Os requisitos legais para adaptar as instalações às necessidades das pessoas que têm incapacidades varia de país para país. A Employment Initiative of the International Federation of Multiple Sclerosis Societies (IFMSS) desenvolveu o programa Working Together de forma a aumentar a compreensão das necessidades das pessoas com EM no emprego. Pode ser um recurso útil tanto para os portadores de EM como para as entidades patronais ao lidar com assuntos de emprego. Deve contatar a sociedade nacional de EM para obter mais informações acerca da legislação existente e outros assuntos importantes relacionados com o trabalho e a EM. Informação acerca do Working Together está disponível através da IFMSS.

     

    Leave a reply →