• 11 OUT 19
    • 15
    A resiliência da luz

    A resiliência da luz

    Amigos (as) leitores (as):

     

    Conforme me foi dada a liberdade de escrever, apresento um estilo de escrita um pouco diferente. Peço que me perdoem as divagações e procurem mergulhar na minha visão.

    Um raio de sol, percorrendo uma árvore, avistada, à espera de uma terapia no Hospital das Clinicas, de dentro da sala, através de uma janela.

     

    A resiliência da luz

     

    Ela reflete a imagem divertida no lago e, antes de tudo consegue perfurar a fofura das nuvens, alcançar o chão de forma vertiginosa ou em trajetória retilínea.

    Eu a sinto, penetrando  nos meandros escondidos de palavras;

    E o céu resplandece sua cor, graças a ela

    Luz imperfeita alimenta a base da vida, os fitoplânctons errantes do mar de cores

    A luz que alimenta a minha visão, os olhos sofridos de quem não enxerga, parecem entregar a mensagem dos anjos.

    A luz, que incendiou o amor entre as criaturas, no meu espaço pequeno de espectadora , entre quatro paredes é uma janela vítrea transparente e viceja na árvore amiga  e tortuosa, mostrando sua luminosidade. Fugindo de suas sombras, resiliente e resistente aos seus desejos. A luz, que consegue esgueirar-se pelos silêncios do meu pensamento.

    Apenas consigo pensar na luz triunfante da nossa estória. Como  são poéticos os raios luminosos.

    Leave a reply →
  • Posted by Eliane Lopes Sanches on 11 de outubro de 2019, 20:29

    Bonito poema
    Parabéns querida. Lindo

    Reply →
  • Posted by Rosiris on 11 de outubro de 2019, 20:33

    Lindo texto!!!
    Parabens….bjks

    Reply →
  • Posted by Edilaine on 11 de outubro de 2019, 21:40

    Adorei,lindo texto,beijos

    Reply →
  • Posted by Erika on 12 de outubro de 2019, 01:25

    Amei!
    Cada vez melhor!
    Parabéns!!!!

    Reply →
  • Posted by Erika on 12 de outubro de 2019, 01:25

    Amei!
    Cada vez melhor!
    Parabéns!!!!

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply