• 20 ABR 18
    • 50
    O valor de pequenas coisas

    O valor de pequenas coisas

    Pentear meu  cabelo; besteira. Por opção (sou um ser descabelado) ou por incapacidade. Mas, só será possível se você puder combinar habilidades símias de coordenação e força; só será possível se ainda existirem cabelos…

    Tomar banho: uma luta, há que tirar a roupa, tarefa ingrata, caminhar ao chuveiro, regular água e temperatura. Sentar (antes eu não tomava banho sentada), passar shampoo, quando a tampa do vasilhame não briga com você , esfregar a cabeça, pegar o sabonete (se ele não escorregar para debaixo do banco e você conseguir pegá-lo). Tentar lavar os dedos dos pés, o corpo, as orelhas, os detalhes das orelhas sujas. Termino enfim, agora enxugar o corpo. Ai que cansaço; e a gente achava que era besteira, prazer ou obrigação.

    Comer em cinco minutos cada garfada  é um sucesso.  Nem para apreciar o sabor da comida; mastigar. Cada coisa boba você fala.

    Uma amiga falou em maquiagem. O que quero dizer: é que basta não conseguir fazer, não poder fazer.

    Falar e pronunciar as palavras claramente; tomar fôlego é tão básico, tão simples.

    E eu não dava valor às pequenas coisas que fazia.

    Havia dores de outrem porque para mim era fácil. Tirava “com o pé nas costas” a maioria das coisas; o desprezo continuava. E o mundo foi girando nas patas do meu cavalo…

    O valor mudou. Coisas pequenas se tornaram grandes desafios e conquistas. Por isso amigo (a) a vida é relativa, o que desejamos se torna dinâmico, o ideal é só um desejo ou sonho.

    Antes que eu me perca em elucubrações transcendentais, gostaria de deixar algumas palavras ao cientista e ser humano Stephen Hawking, físico, cujas teorias não entendo muito, mas me esforço para entender.

    Queria homenagear todos cientistas  que conseguem partilhar conosco pobres mortais sua dedicação e também gostaria de dizer que as palavras não são minhas, foi um trecho que achei belo e transcrevi mais  abaixo.

    Três anos de vida eram o prognóstico para Hawking, trabalhou 30 anos como catedrático da Universidade de Cambridge, é comparado a Einstein e Newton, como personalidade da ciência. -Você acha pouco, quer mais? Amigo (a) arregace as mangas, o nosso obstáculo é a mente não o corpo.

    Paradoxo Hawking

    “Eis o paradoxo Hawking: a ciência em sua realização mais estratosférica que contrariando os prognósticos, soube retornar ao chão da humanidade para com ela compartilhar as belezas intrigantes que o pensamento produz.”

    O paradoxo Hawking- editorial Folha de São Paulo  – 16/03/2018

    Pense no valor das coisas pequenas que você faz….

    Leave a reply →
  • Posted by Rosiris Costa on 20 de abril de 2018, 22:23

    Texto excelente!!!Parabéns!!!

    Reply →
    • Posted by Maria Cecília O. de Andrade e Silva on 27 de abril de 2018, 17:38
      in reply to Rosiris Costa

      Minha querida amiga ,depois de ler seu texto ,a primeira coisa q me veio.a cabeça foi " Calma Ci, tudo dará certo".Re ,acho q p mim só resta uma opção," Transplante de Mente " hehehe.Re,senti falta de seu humor neste texto.Vai ter q por em dobro no próximo.

      Reply →
  • Posted by Rosiris Costa on 20 de abril de 2018, 22:23

    Texto excelente!!!Parabéns!!!

    Reply →
  • Posted by Edilaine t p bortolai on 20 de abril de 2018, 22:58

    Parabéns, texto maravilhoso…quem conhece alguma pessoa com esclerose múltipla, sabe que é assim .

    Reply →
  • Posted by Edilaine t p bortolai on 20 de abril de 2018, 22:58

    Parabéns, texto maravilhoso…quem conhece alguma pessoa com esclerose múltipla, sabe que é assim .

    Reply →
  • Posted by eliane lopes danches on 20 de abril de 2018, 23:00

    Sempre admirei a sua fibra.
    O seu jeito de ver a vida. Um exemplo a ser seguido.
    Você não se dobra para obstáculos da sua saúde.
    Você é um exemplo minha amiga.
    Mesmo quando as coisas estão terríveis para você,ainda assi tem um jeitinho de dizer:
    "As coisas vão melhorar"

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply