Passeio SESC Interlagos

NOME DO EVENTO:  Passeio SESC Interlagos DATA: 19 de Julho de 2013 HORÁRIO: 10:00 as 16:00 h LOCAL:  SESC Interlagos  MAIS INFORMAÇÕES:    Sairemos da ABEM às 10:00 h e retornaremos às 16:00 h. Interessados devem entrar em contato no Centro de Convivência. (11) 5587-6050 Vagas limitadas.  

Palestra sobre Esclerose Múltipla

NOME DO EVENTO:  Palestra sobre Esclerose Múltipla DATA: 13 de Julho de 2013 HORÁRIO: 13:30 h LOCAL:  Centro de Convivência  MAIS INFORMAÇÕES: 

Arraiá da ABEM

NOME DO EVENTO:  Arraiá da ABEM DATA: 03 de Julho de 2013 HORÁRIO: 11:00 as 16:00 h LOCAL:  Centro de Convivência  MAIS INFORMAÇÕES: 

Peça: Entre Laços e Teias

NOME DO EVENTO:  Peça de Teatro: Entre Laços e Teias DATA: 28 de Agosto de 2013 HORÁRIO: 11:00 as 16:00 h LOCAL:  Teatro Cleyde Yáconis  MAIS INFORMAÇÕES: 

Esclerose Múltipla

O que é Esclerose Múltipla? A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica do sistema nervoso central que afeta o cérebro e a medula espinhal e que interfere na capacidade do cérebro e da medula espinhal para controlar funções, como caminhar, enxergar, falar, urinar e outras. A ABEM estima que, atualmente 35 mil brasileiros são

O que é Esclerose Múltipla?

A Esclerose Múltipla é uma das doenças mais comuns em adultos jovens que compromete o SNC (Sistema Nervoso Central) constituído por cérebro, cerebelo, tronco encefálico e medula espinhal. De causa ainda desconhecida, foi descrita, inicialmente, em 1868, pelo neurologista francês Jean Martin Charcot, que a denominou “Esclerose em Placas”, descrevendo áreas circunscritas endurecidas que encontrou

Quais as Causas da E.M.

Até o momento a causa é desconhecida. Nas pesquisas, amplos esforços são dirigidos ao estudo do indivíduo portador, como também do ambiente onde vive. A deterioração da mielina é provavelmente mediada pelo sistema imunológico em indivíduos geneticamente predispostos, o que resulta em um ataque maciço ao próprio tecido nervoso, isto é, uma resposta auto-imune. Ainda

Quais são os possíveis sintomas?

Não existe um padrão definido como o ideal para a EM. Cada paciente possui o seu tipo peculiar de manifestação da doença e cada pessoa com EM terá o seu conjunto de sinais e sintomas. Estes sintomas podem mudar ao longo do tempo. Mas os sintomas se correlacionam com o comprometimento da mielina e ou

Como é diagnosticada?

Os sintomas podem ser brandos ou pouco perceptíveis, o que faz com que a pessoa sequer procure o médico, ou seja, pouco valorizado inicialmente. Outras doenças do sistema nervoso podem provocar sintomas similares aos da Esclerose Múltipla dificultando o diagnóstico. O profissional mais indicado para diagnosticar a EM é o neurologista. O diagnóstico deve estar

Como é tratada?

Embora sem cura no momento, os tratamentos oferecidos buscam reduzir a atividade inflamatória e os surtos ao longo dos anos contribuindo para a redução do acúmulo de incapacidade durante a vida do indivíduo. Além do foco na doença, tratar os sintomas como os urinários, fadiga é muito importante para qualidade de vida do paciente. A