MEIO SÉCULO

Nasci no dia das mães. Disseram que era uma noite muita fria. Foi no dia 14 de maio de 1967, na cidade de Curitiba. Há exatos 50 anos. Mesmo nascendo em Curitiba, fui registrado na cidade de São Paulo, ou seja, tenho dupla cidadania, é uma brincadeira que falo quando conto essa história, meus pais

PEQUENOS MOVIMENTOS

Nossos primeiros passos. Quando aprendemos a andar, sempre tem alguém por trás de nossos movimentos ainda cambaleantes, mas com um sorriso no rosto, existe sempre alguém do outro lado esperando para pegar você. Lembro sempre com alegria de ver minha irmã dar seus primeiros passos e foi comigo na casa de uns amigos de meus

SOZINHO

SOZINHO? Nunca. Pense agora mesmo em algum lugar que gostaria de estar ou conhecer, mesmo que levasse algum tempo para conseguir ir. Pense em algum desejo de aprender alguma coisa nova ou algum desejo que por anos está dentro de você e por algum motivo ou por alguma escolha em sua vida, teve que abortar

RAÍZES

Subir em uma árvore, quando criança era uma das minhas especialidades e fascínio. Tive muitas oportunidades nesse período da minha vida. Morei em uma casa em Santa Felicidade, um bairro típico de Curitiba, da qual tínhamos três delas; dois pessegueiros e uma Figueira, a minha predileta. Era a mais difícil de escalar, mas a que

O RETORNO

Escaladores desafiam suas montanhas. Viajantes suas estradas. Analisam suas vias, seus caminhos, suas dificuldades, seus riscos, seus mapas, suas passagens, seus apoios, seus equipamentos, seus planejamentos.   Olham em volta, contam com suas equipes e seus parceiros, acreditam na sua força e nos seus sonhos. Enquanto caminham para seus objetivos, observam a natureza e também

QUANDO UM DESERTO SE TORNA MAIS QUE UM DESERTO

Como se tornar um movimentador, como se movimentar quando parece que tudo que você fez anteriormente, conquistou ou descobriu, parece ter sido deixado para trás. Sim estou dizendo de tudo que escolhemos, de tudo que surgiu a sua base, as suas histórias. Não estou falando sobre saudades, desse tempo ou outro sentimento que invada meus

VIDA – Blog do Chico

Eu não me culpo de conseguir enganar a morte em seus aspectos ou formas e não me culpo também de gostar de viver. Eu me infiltro pelas vias e veias que a vida me dá refletindo assim os instintos da lei da sobrevivência que necessito, mas não consigo ainda entender os reflexos de desilusões ou

TCHOUKBALL, o que é? Parte 2 – Blog do Chico

Cristina Rey, amiga, parceira de treino e professora de Educação Física, me perguntou: – Chico, vamos jogar Tchoukball? E eu perguntei: – O que e Tchoukball? Ela só respondeu dizendo: – Vamos! Você vai gostar! – E assim fomos, após um treino de funcional, numa sexta-feira. Quando ela me contou sobre o local, fiquei surpreso.

Tchoukball, o que é Tchoukball? PARTE I – Blog do Chico

Novo colégio, novos colegas. Um ano diferente em minha vida. Eu estava com 13 anos e fui estudar em um colégio chamado Tuiuti, no bairro das mercês em Curitiba.  Logo na entrada da sala de aula, me deparei com  alunos mais velhos do que eu, acho que da minha idade só tinha o Renato. Eram

Somos Todos BRAVUS – Blog do Chico

Como reagir a uma notícia que pode mudar de uma hora para outra seu destino e sua vida? Existem duas possibilidades: bem ou mal. A forma como vamos lidar com ela, esse sim é o ponto em questão. Lembro-me como se fosse hoje, a divulgação do diagnóstico no hospital sobre a Esclerose Múltipla. Como nada