A queda livre

Alguém já viu um esclerosado pegando algum objeto caído? É uma piada; se possível tudo que está ao redor cai também. Nossa Senhora da Coordenação passa longe, ela foge de um quebradinho… Se a bengala cai, as pessoas oferecem-se para pegar. É, a gente tenta agradecer, mas a gente já baixou também. Já segurou na

Sabedoria

Há uma diferença que nos incomoda? Que ela se torne possibilidade. Que diferença é essa? De sermos nós os esclerosados, quebradinhos, mal-acabados? Há uma deficiência física sim, talvez até mental, mas isso não nos torna menos pessoas, menos capazes , mesmo com limitações. O mundo passou a ser mais lento ou nós que nos tornamos

Saudade

Fico pensando o que saudade tem a ver com esclerose múltipla, provavelmente nada. Mas como os quebradinhos também são humanos, eles também sentem saudades. Saudades gostosas de objetos, tempos e pessoas. Mas, principalmente, de coisas que eram ou foram. Chegamos à conclusão que tudo era diferente só pelo fato de ter sido. Recebi uma visita

Fazei o bem

Fazei o bem , não importa a quem. Treine fazer o bem. Ele está acima de nossas paixões desenfreadas ou não. Ele está acima de nossos pensamentos, do raciocínio. Ele é uma instância filosófica, é um gesto concreto. O bem não precisa de convicções; ele é puro em si mesmo. Homens e mulheres que o

Mente vazia

Mente vazia, oficina do Diabo Entre os ditados antigos que diziam nossos avós, não há um tão verdadeiro quanto esse. Quando estamos à toa, sem trabalho, começamos a maquinar. O cérebro funciona (ele sempre funciona enquanto estamos vivos, pode ser bem ou mal, mas isso já é outro assunto), mas o que realmente o ditado

Fisiologia

Fiquei pensando sobre o que escrever e, aceitando sugestões, escrevi dobre um tema um pouco árido, mas não menos importante: o funcionamento de um organismo. Da fisiologia palavra difícil, mas que encerra grande beleza. O funcionamento dos seres vivos: plantas e animais. É estranho, mas você já parou para pensar quantas funções são desempenhadas para

Tô nem aí

Que frase feia de se dizer!  Mas, como ela já faz parte  do nosso cotidiano. O fato de não estarmos aí, não ligarmos para o que está acontecendo, pessoas ou coisas é fruto de um descaso nosso com a vida. É claro que há situações em que temos necessidade de parar de nos importarmos  porque nossos circuitos dão

Barulho e silêncio

Espero que você me apresente silêncio, de palavras não dormidas. Posso escutar os suspiros do silêncio exasperado. O silêncio está tornando-se cada vez mais raro. Há um incessante barulho de informações desencontradas… Ahhh, esse barulho dos circuitos integrados de um celular, do computador , dos gritos das pessoas! Estamos sucumbindo ao ruído de mensagens sem

Simplesmente Gu

Lembrei da minha infância, da minha segunda mãe, a Gu. Ela chamava-se Agostinha, mas quando essa que escreve , estava dando apelido a todas pessoas, ela virou Gu. Religiosa ao extremo trabalhava cantarolando hinos religiosos e, embora., não fossemos da mesma religião, seu caráter muito correto é bondoso formou o meu. Ela limpava a casa,

O valor de pequenas coisas

Pentear meu  cabelo; besteira. Por opção (sou um ser descabelado) ou por incapacidade. Mas, só será possível se você puder combinar habilidades símias de coordenação e força; só será possível se ainda existirem cabelos… Tomar banho: uma luta, há que tirar a roupa, tarefa ingrata, caminhar ao chuveiro, regular água e temperatura. Sentar (antes eu não