Você pode ir à Europa Parte 4: Como lidei com a esclerose

“Ah, Rafaella, porque você falou tão pouquinho de Amsterdã e está falando tanto sobre Paris?”, você pode se perguntar. Pra ser sincera, eu também não sei. Talvez seja porque lá eu visitei mais lugares, enfrentei mais medos (por não falar francês, por exemplo) e por ver coisas que antes só conhecia pelos filmes. Tudo surreal,

Você pode ir à Europa – Parte 3

Finalmente estava em Paris! Depois de mais de 7h sem comer nada, só bebendo água, eu estava no meu hostel. Tive de sair em busca de comida e naquela altura do campeonato qualquer coisa servia. Na esquina, havia uma hamburgueria e foi lá que matei quem estava me matando. Depois de tomar um bom banho

Você pode ir à Europa – Parte 2

No primeiro texto sobre minha viagem, contei um pouco sobre minha estadia de 3 dias em Amsterdã. De lá parti de ônibus em direção à Paris. Foram 7 horas de viagem, que contou com alguns contra tempos, como o fato de eu não ter levado comida o suficiente e ter passado muita fome e de

Você pode ir à Europa-Parte 1

Em agosto tirei as minhas desejadas férias. Como eu precisava delas! Não só para descansar o corpo, mas principalmente a cabeça. Desde o início do ano eu estava planejando minha viagem: iria para Dublin, na Irlanda, Amsterdã, na Holanda, e Paris. Quase um mini mochilão. Já havia calculado os gastos e todas as passagens e

Reféns do espelho

A maioria das mulheres trava uma batalha, muitas vezes cruel, contra o próprio corpo. Vira e mexe, queremos mudar algo em nós mesmas e, sejam anônimas ou celebridades, dificilmente estamos 100% satisfeitas com a nossa aparência. E a culpa é de quem? Vivemos à mercê do estereótipo de beleza imposto pela moda e pela mídia.

Apoio na luta contra o câncer Filha faz vídeo para animar a mãe que enfrenta a doença e emociona internautas

No Brasil e no mundo, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, depois do de pele não melanoma, de acordo com o Instituto Nacional de Cânces (Inca). Há sete meses, a pernambucana Marinalva Silva foi mais uma a enfrentar este terrível diagnóstico. Sua luta contra a doença ficou conhecida após sua filha, Geysa Souza, de 16 anos, comover as redes sociais com

Criança vê noiva na rua e pensa que ela é a princesa da capa de seu livro!!

Essa criança também não se importou com o fato da mulher do encarte ser branca e a noiva negra !!!   Por Rafaella Rizzo / Fotos: Stephanie Cristalli   Uma das coisas mais belas nas crianças é a pureza. Elas não se importam com detalhes que, às vezes para os adultos, fazem diferença como a

Bala é 1 real. A conversa é de graça.

“Obrigado pela conversa”, me disse o jovem vendedor ambulante antes de descer do ônibus e ir para outro, continuar o seu trabalho. Não que tivesse sido uma conversa extensa, cheia de assuntos e troca de ideias. Idade, onde mora, “vende bem?”, “no trem vende mais” e coisas parecidas. Começou com: “você aceita cartão?”. Ele não

O diálogo

Oi pessoal, tudo bem com vocês? Sou Rafaella Rizzo, paciente da Abem, e estou estreando como nova escritora do blog. Queria começar com tudo e confesso que levei um tempo para escolher um tema bem legal para escrever esse primeiro texto. Pensei em falar sobre algo voltado para saúde ou a esclerose, mas acho que