Tô nem aí

Que frase feia de se dizer!  Mas, como ela já faz parte  do nosso cotidiano. O fato de não estarmos aí, não ligarmos para o que está acontecendo, pessoas ou coisas é fruto de um descaso nosso com a vida. É claro que há situações em que temos necessidade de parar de nos importarmos  porque nossos circuitos dão

Querer

O que queres? O que pretendes? Acredito que todos nós já nos fizemos essas perguntas ou fizemo-nas à alguém. Faz parte da vida sonhar, querer realizar os sonhos, querer e não querer. Depois do diagnóstico de Esclerose Múltipla continuo querendo e sonhando, mas os parâmetros mudaram. Quero estar bem de saúde, o melhor possível, para

ENTENDER

Muitas vezes quando estou na rua sozinha andando com o andador, fiel escudeiro e companheiro, as pessoas em volta olham e muitas não entendem. Pensam que é uma cadeira de rodas que estou empurrando, mas como assim em pé empurrando uma cadeira? Pois é, esta é a pergunta que me fazem com frequência. Respondo, explicando

Finalizar uma etapa

Qualquer que seja  o fim, na vida as coisas temporais tem um fim. Podemos gostar ou não, mas elas têm fim. O fim pode ser bom ou ruim, não sei, talvez indiferente. Quando um acontecimento é desagradável, esperamos que termine logo. Quando estamos ”curtindo”, queremos que não termine jamais. Vou começar falando da finitude dos recursos

NORMAL?!

Quem já não ouviu a frase: “de perto ninguém é normal”. Confesso que quanto mais o tempo passa, concordo com essa afirmativa. Se ninguém é “normal” consequentemente ninguém é “igual”. É todos somos diferentes, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza. O bicho homem vive em sociedade, está se relacionando o tempo

Meio cheio ou meio vazio?

Um copo com água pela metade está meio cheio ou meio vazio? Como vemos os acontecimentos, os problemas e os contra tempos que a vida nos apresenta. Eu prefiro pensar que o copo está sempre meio cheio, que com mais de esforço, perseverança e água ele estará cheio, quem sabe até transbordará. Os problemas existem

PERCURSO

Tantos locais para conhecer, tanta coisa a fazer, mas como chegar, com ir até o local? Pois é, antes não precisava pensar como percorrer o caminho e chegar até o destino. Pegava o carro ou pegava o transporte coletivo (ônibus, trem ou metrô) e simplesmente só me preocupava com o que deveria e queria fazer.

TEMPO

                  “Todos os dias quando acordo não tenho mais o tempo que passou, mas tenho muito tempo, temos todo o tempo do mundo.” Hoje acordei pensando nessa música do grupo Legião Urbana e fiquei justamente pensando nisso. Não sabemos quanto tempo temos, a única certeza que temos

FADIGA

O dia começa e sempre há tanto por fazer. Aí vem a lista de prioridades: médico, banco, escola da filha. Estamos no verão e com ele a fadiga chega mais rápido, deixando as pernas moles e uma sensação de exaustão, como se tivesse levando o mundo inteiro nas costas. Diante disso, sempre vem o pensamento

FORÇA, FÉ E FOCO

Hoje acordei com vontade de fazer coisas completamente diferentes. Andar por aí, tomar um sorvete sentar num parque e observar o movimento das folhas das árvores causado pela ação do vento. Pensamentos um tanto bucólicos e até românticos. Tenho de resolver várias coisas, não táo legais quanto o meu desejo. Comprar material escolar e uniforme