• 31 JAN 20
    • 13
    Mau humor

    Mau humor

    Infelizmente ou felizmente, não sei  bem, tenho que ser meio repetitiva. Meu cérebro diz que eu preciso explorar mais esse assunto..

    Peço perdão aos meus leitores que se cansam com minhas palavras.

    O assunto é sobre nossas deficiências , quebradinhos ou não.

    A gente acorda e sua lembrança está lá. Não conseguimos fugir dela; parece até que é eterna. Você vai dormir também com ela. Ela sempre o (a) acompanha. O melhor é “ bater um bla” com ela, não ignorá-la.

    Se você nesse assunto quer sair correndo, enterrar sua cabeça, não foi  lhe dado permissão, você não pode, não consegue fazer isso.

    O jeito é encarar, talvez com ajuda profissional; Com sabedoria e técnica podemos alcançar alguns objetivos.

    Se você foi “premiado” com alguma deficiência ou doença, você está convidado a unir-se a esta reflexão.

    Você tem que estar em paz com sua condição. Afinal você vai conviver com ela. Ela vai acordar com a cara não lavada ao seu lado .

    Está com você , não  deixa você se esquecer. Mas quer saber, um abraço para ela.

    A vida tem suas estórias e sua beleza.

    Há maravilhas, as quais estão conosco também. Ficam aderidas ao nosso eu, mas estão adormecidas, cabe a nós desperta-las.

    A briga é com você e seu eu. Kkkkk

    O importante é a paz e a luta

     

    “Não podemos ler o significado da vida passivamente(…)Temos de construir essas respostas, a partir de nossa sabedoria.” Stephen Jay Gould paleontólogo (1941-2002)

     

    Leave a reply →
  • Posted by Deborah on 1 de fevereiro de 2020, 12:21

    Re, minha querida, é isso mesmo. A vida nos traz oportunidades. As vezes, não gostamos muito mas, é o que temos. Então, vamos caminhar encarando da melhor forma possível todos nossos desafios.
    Beijo
    Deh

    Reply →
  • Posted by Eliane Lopes Sanches on 1 de fevereiro de 2020, 12:36

    Rê a vida é assim . Injusta mas ao mesmo tempo é esperançosa.
    Tem dias que o mal humor nos impede de ser feliz com nossas limitações.
    E tem dias que a esperança surge lá no fim do caminho.
    Que Deus nos dê conforto e esperança para que enfrentemos as mazelas da vida para que a gente consiga enxergar a beleza que é a vida.
    Bjos

    Reply →
  • Posted by Wanda Regina B Tubertini on 1 de fevereiro de 2020, 13:26

    Querida Regina finalmente eu consegui mandar o meu comentário.
    Você sempre representa nós os quebradinhos com muita propriedade.
    Seu texto é tudo o que nós sentimos quando veio a sujestão de falar para não usar mais a palavra portador e sim paciente eu não concordei.
    Sou portadora sim ela está comigo todos os momentos não dá folga sempre me faz lembrar em algum momento.
    Eu tenho que aceitar e viver com ela da melhor maneira possível.
    E é através de amigas como você exemplo de força , coragem e talento que tudo faz mais sentido.
    Obrigado por ser uma escritora pra mostrar através dos seus textos quem somos e o que sentimos.

    Reply →
  • Posted by Wanda Regina B Tubertini on 1 de fevereiro de 2020, 13:27

    Querida Regina finalmente eu consegui mandar o meu comentário.
    Você sempre representa nós os quebradinhos com muita propriedade.
    Seu texto é tudo o que nós sentimos quando veio a sujestão de falar para não usar mais a palavra portador e sim paciente eu não concordei.
    Sou portadora sim ela está comigo todos os momentos não dá folga sempre me faz lembrar em algum momento.
    Eu tenho que aceitar e viver com ela da melhor maneira possível.
    E é através de amigas como você exemplo de força , coragem e talento que tudo faz mais sentido.
    Obrigado por ser uma escritora pra mostrar através dos seus textos quem somos e o que sentimos.

    Reply →
  • Posted by Rosiris on 1 de fevereiro de 2020, 14:25

    Regina

    A vida nos da oportunidade de refletirmos sobre os momentos bons e os menos bons para aprwndermos a enfrentar as diversidades e os momentos bons da vida.
    Sejamos otimistas apesar de tudo….
    Bjs

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply