• 11 ABR 20
    • 15
    Coronavírus, o ator principal

    Coronavírus, o ator principal

    Esqueci que sou bióloga há muito tempo, mas fiquei com vontade de escrever sobre o Corona vírus. Não bombardear vocês de informações, porque acho que já estão bem informadas demais (ou mal).

    Mas não cabe a mim, simples escritora de textos de qualidade até duvidável, escrever sobre a Covid-19, a doença provocada pelo Coronavírus.

    Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19) https://coronavirus.saude.gov.br/ acesso dia 01/04/2020.

    Não sou medica, nem virologista; nem epidemiologista. Não sou expert;a prendi que vírus era um ser vivo e até aí, já é questionável.

    Quero escrever, sobre as ruas escuras e solitárias, sua bocarra devorando os estabelecimentos, escritórios fechados, a própria ignorância do mundo , a insensatez da solidão de uma noite escura.

    Quero escrever sobre mãos que não se tocam e mesmo assim podem selar tratados de paz.

    Quero escrever sobre lábios que não tocam o rosto, mas incendeiam as almas de amor e solidariedade.

    Quero escrever sobre as coisas que tínhamos e  a que não demos valor.

    O vírus , aquele ser insignificante, nem considerado ser vivo por alguns, fechou as mãos e rejeitou o beijo traído, com a desculpa que nos tornaria doentes num  mundo tão cheio de esgotos de nossos caprichos.

    Daí, a grande lição que tiramos: – o que vale estar saudável num mundo doente ?

    Um simples vírus fez senhores  de engenhos ajoelharem-se , prostrarem-se perante sua divindade.

    E você que acredita em ficção científica; a aventura só está começando, ainda temos que ultrapassar o ápice da curva que traçaram para a humanidade se tornar imune.

    Com todas essas composições lúgubres ou doces, a evolução da vida vai indo…. Aleatória.

     

    Falando como cientista Não se trata de estatísticas  ou da gravidade da doença , é sobre a velocidade de infecção do vírus, a superlotação de nossos hospitais, achatamento de curvas e tudo mais que você ouviu, é importante. Saiba porém, que no fundo  é sobre a decisão de quem vai ocupar o leito da UTI e quem vai morrer, cruel demais para um ser humano decidir.

    Faça que essa decisão não tenha que ser tomada

     

    # Fique em casa e lave as mãos

     

    Leave a reply →
  • Posted by Soraia on 11 de abril de 2020, 21:39

    Aí Re. Tava com saudades dos seus textos… Tão sensatos e verdadeiros. Obrigada mais uma vez. Beijos

    Reply →
  • Posted by Wanda Regina B Tubertini on 11 de abril de 2020, 21:50

    Oi Rê como sempre sue texto é muita reflexão.
    Eu me pergunto todos os dias será que a humanidade vai ser a mesma depois dessa pandemia.
    A única certeza que tenho é da saudades dos meus pais que devido a idade estão muito assustados e eu não posso cuidar a presença deles.

    Reply →
  • Posted by Aninha on 11 de abril de 2020, 22:08

    Oi Re!!!
    Excelente texto pra variar e retratando fielmente nossa difícil realidade desse momento…
    Que bom que as pessoas todas pudessem de fato entender a importância de ficar em casa, né…?
    Deus abençoe a todos nós nesse momento e obgda sempre, bjos <3

    Reply →
  • Posted by Suzete Colo Rossetto on 11 de abril de 2020, 22:27

    Triste situação… a do vírus que causa doença respiratória em vários graus e desilusão, solidão, pessoas falindo. Mas muitos resgataram a fé e a ligação com Deus! Bjo Re, muita saudade de vc.

    Reply →
  • Posted by Rosana on 11 de abril de 2020, 23:25

    Parabéns Re, que texto claro e bem escrito. Vc é uma excelente bióloga e quase uma jornalista. Que orgulho dessa minha amiga querida.

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply