• 28 JAN 15
    • 0
    Como ocorrem os surtos de Esclerose Múltipla

    Como ocorrem os surtos de Esclerose Múltipla

    Sua forma mais comum, a remitente-recorrente, se manifesta por meio de surtos esporádicos cujos sinais dependem da área acometida: cria dificuldades para caminhar, problemas na visão e desequilíbrio

    A doença impões dificuldades ao corpo do pacienteA esclerose múltipla (EM) é uma doença autoimune, degenerativa e ainda sem cura. Manifesta-se por meio de inflamações que atacam a mielina, substância que protege os nervos, o que leva a uma espécie de lesão chamada esclerose. Na hora dos surtos, o paciente apresenta desde formigamentos até a incapacidade de controlar os membros. Os tipos se dividem em: recorrente-remitente, a mais comum: a pessoa tem surtos de recuperação rápida; a secundariamente progressiva: se não há tratamento, 50% dos pacientes verão a progressão da doença, em que ocorrerá deterioração constante, mas lenta, sem surtos como a primariamente progressiva, que acomete 10% dos pacientes, e a progressiva-recorrente (5%) associa a deterioração constante a surtos ocasionais.

    1. Como a doença ataca o sistema de defesa do organismo, o corpo se desequilibra e passa a produzir proteínas de forma desordenada.
    2. A reação do organismo são inflamações que atacam a bainha da mielina, substância que protege os nervos.
    3. A mielina funciona como um isolante elétrico, possibilitando a troca de mensagens entre os neurônios.
    4. A doença atua sobre a mielina, causando um tipo de lesão chamada esclerose.
    5. A esclerose, então, dificulta as funções controladas pelo sistema nervoso central (SNC), podendo afetar a visão e os movimentos, entre outras ações do organismo.

    Revista VivaSaúde – Edição 138

    Foto: Shutterstock

    Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/clinica-geral/como-ocorrem-os-surtos-de-esclerose-multipla/4029/

    Leave a reply →