• 21 FEV 18
    • 15
    Clipping Advocacy – ABEM

    Clipping Advocacy – ABEM

    Para 2018 a ABEM apresenta novidades como esta newsletter para compartilhar  o trabalho de advocacy, os assuntos que estamos monitorando em Brasília e as coisas legais que vemos nos meios de comunicação.
    Espero que gostem, sugestões para o e-mail: estagio.juridico@abem.org.br

    Novos tratamentos no SUS: CONITEC e as incorporações no SUS:

    • Secuquinumabe tratará os pacientes de espondilite anquilosante que não responderam bem à terapia convencional para a artrite psoriásica

     

    • Levetiracetam anticonvulsivo para epilepsia  em especial para pacientes que dependem de pelo menos dois anticonvulsivantes para inibir e controlar as crises convulsivas.

     

    • Tafamidis meglumina, doença rara a  Polineuropatia Amiloidótica Familiar.

     

     

    Atualizações

    • Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas para Adenocarcinoma de Estômago

     

    • Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Diabetes Insípido

     

    • Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Síndrome Nefrótica Primária em Crianças e Adolescentes

     

     

    CONITEC incorporações no SUS

    5 novas consultas publicas:

    • Lacosamida como terapia aditiva em pacientes com epilepsia focal refratários aos tratamentos prévios com outros fármacos antiepilépticos

     

    • Proposta de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Anemia Hemolítica Autoimune

     

    • Proposta de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Síndrome de Turner

     

    • Proposta de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Deficiência de Hormônio do Crescimento – Hipopituitarismo

     

    • Acetato de lanreotida para o tratamento de tumores neuroendócrinos gastroenteropancreáticos

     

    • Evolocumabe para tratamento de pacientes com hipercolesterolemia familiar homozigótica

     

     

    Ministério as Saúde

    No total, 21,7 milhões de pessoas destes municípios deverão ser vacinadas durante a campanha, sendo 16,5 milhões com a dose fracionada e outras 5,2 milhões com a dose padrão.

    • Ministério da Saúde passará a pagar hospitais por fases da quimioterapia de Leucemia

    Novo modelo foi anunciado durante reunião para avaliar o pregão de registro de preço do medicamento. Com a adequação as entidades retornarão a comprar de forma individual o produto.

    O Ministério da Saúde adequará o valor da tabela de procedimentos de quimioterapia para Leucemia Linfóide/Lifoblástica Aguda (LLA).

    O anúncio foi realizado, nesta segunda-feira (08/01), durante reunião realizada, entre técnicos da pasta e entidades de referência em oncologia e de controle para validar o pregão de registro de preço de compra do medicamento L-asparaginase nativa.

    O novo modelo será dividido por fases (indução, consolidação, intensificação e manutenção), e permitirá o retorno da responsabilidade aos hospitais oncológicos pela compra do medicamento, utilizado no tratamento de crianças com LLA.

     

    Ministério da Saúde: VIGITEL estudo de perfil populacional

    VIGITEL é uma pesquisa que entre fevereiro e dezembro de 2016 entrevistou por telefone 53.210 pessoas com mais de 18 anos nas capitais do pais.

    Esta pesquisa:

    • Monitora a frequência e distribuição dos principais fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis

     

    • Descreve a evolução anual dos indicadores

     

    • Subsidia o planejamento e acompanhamento de ações de promoção à saúde e prevenção de doenças e agravos não transmissíveis

     

     

     

    VIGITEL estudo de perfil populacional o que nos mostrou:

    Obesidade:

    • Obesidade cresceu 60% em dez anos.

     

    • Frequência é semelhante entre os sexos

     

    • Prevalência de obesidade duplica a partir dos 25 anos.

     

    •  Obesidade é maior entre os que tem menor escolaridade

     

     

    Diabetes

    • Cresceu em 61,8% o número de pessoas diagnosticadas com diabetes.

     

    •  Passou de 5,5% em 2006 para 8,9% em 2016

     

    • Rio de Janeiro (RJ) tem a maior prevalência de diagnóstico médico de diabetes e Boa Vista (RR), a menor.

     

    • A prevalência de diabetes é quase 3 três vezes maior entre os indivíduos  com menor escolaridade

     

    Hipertensão

    • Cresceu 14,2% o número de pessoas que foram diagnosticadas por hipertensão.

     

    •  Passou de 22,5% em 2006 para 25,7% em 2016.

     

    • Mulheres têm mais diagnóstico de hipertensão.

     

    • Rio de Janeiro (RJ) tem a maior prevalência de diagnóstico médico de hipertensão e Palmas (TO), a menor.

     

     

    Você sabia:

    Imagem1

     

     

     

     

     

     

     

     

    Dados do Ministério da Saúde sobre esclerose múltipla:

    http://www.brasil.gov.br/saude/2017/08/sus-oferece-tratamento-clinico-e-reabilitacao-a-pacientes-com-esclerose-multipla

     

    Curiosidades na mídia

     

    Imagem2

     

    Emília divide com a gente seu dia a dia com esclerose multipla e bom humor. São 69 vídeos :

    https://www.youtube.com/watch?v=pf0QofnkcTI

     

     

     

    Imagem3

     

     

     

     

     

    http://www.diariocachoeirinha.com.br/_conteudo/2017/08/vida/viver_com_saude/2163241-cartunista-transforma-a-esclerose-multipla-em-tema-para-tirinhas.html

    Imagem4

    https://setorsaude.com.br/eua-aprovam-primeiro-tratamento-para-dois-tipos-de-esclerose-multipla/

    Leave a reply →

Leave a reply

Cancel reply