• 28 SET 18
    • 13
    Somente, um recado

    Somente, um recado

    “Com frequência o ceticismo é acusado de levar a gente para todo tipo de desistência: se não há certezas, se não há nada q mereça nossa crença, por que agir? Para que sair da cama de manhã? E como encarar fielmente nossas tarefas, como se esperássemos delas um futuro no qual não acreditamos? É possível ser cético ou clínico e agir no mundo? Ou,para agir, é preciso acalentar uma ilusão?”

    Contardo Calligaris- Uma despedida para Otavio- Folha de São Paulo- 23/08/18

    Estamos meio céticos e até cínicos em relação ao mundo, ao Brasil, à nossa vida. Estou tentando dizer que uma não crença assola nossos pensamentos; a desesperança.

    Ficamos inertes…

    Gera até uma preguiça, meio comportamento Macunaíma.

    Precisamos agir  mesmo diante de nosso ceticismo/cinismo. Só que dá trabalho e muito. É mais fácil ficar no nosso estágio letárgico  que acalenta a preguiça.

    Sinto que estamos nesse berço, mas não se engane ele não faz bem. Acredite também e se não acreditar continue em seu passo corrente

    É a vida, querendo respirar independente de acreditar ou não; podemos agir, criar.

    Podemos até duvidar, mas temos que construir

    A propósito segundo texto extraído do site huffspot. com:

    Todos os anos, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçadas ou perdidas em todo o mundo. Ou seja, cerca de um terço de tudo que produzimos acaba na lata do lixo.

    Anualmente, o País descarta cerca de 41 mil toneladas de alimentos, o que o coloca entre os 10 principais países que mais desperdiçam comida, de acordo com World Resources Institute (WRI) Brasil à Agência Brasil em 2016.

    Entre os produtos, frutas, hortaliças, raízes e tubérculos são os mais descartados: quase metade do que é colhido é jogado fora, segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação). Entre cereais, o desperdício é de 30%. Entre os pescados, carne de gado e produtos lácteos, o descarte chega a ser de 20%.

     

    Por que desperdiçamos tanta comida boa?

    Os dados dimensionam o tamanho do problema que o mundo e o Brasil enfrenta; mas o desperdício vai além. O descarte permeia todos os pontos da cadeia — ele passa pelo campo, indústria, logística, varejo e termina no consumidor .

     

    Podemos agir no último elo da cadeia, o consumidor embora não tenhamos esperança de resolver o desperdício ou a fome do mundo.

    Que tal começarmos por algum ponto? É só uma sugestao

     

    Esse texto foi construído assim, meio sem sentido, meio aéreo, numa desilusão da própria vida que permite fazer, construir,  apesar do mundo, do Brasil de tudo.

    Leave a reply →
  • Posted by Maria Rita Esteves Martins on 30 de setembro de 2018, 00:12

    Regina vc descreveu exatamente o que vivemos e sentimos. Ora somos cínicos e também céticos. É este mundo cruel em que vivemos.Beijinhos minha linda prima

    Reply →
  • Posted by Rosiris Costa on 30 de setembro de 2018, 13:01

    Texto excelente para reflexão.

    Reply →
  • Posted by Rosiris Costa on 30 de setembro de 2018, 13:01

    Texto excelente para reflexão.

    Reply →
  • Posted by Aninha on 30 de setembro de 2018, 13:31

    Reflexão super importante e atual, Re…
    Ainda mais nesse momento de eleições em que a perspectiva q se desenha dos prováveis governantes ser tão lamentável… 🙁
    Mas apesar desse momento de desesperança e de cd um tb enfrentar suas maiores ou menores dificuldades, as atividades diárias, as vezes, acabam sendo um foco pra q não nós entreguemos de vdd…
    E pra q pelo menos na nossa casa, a gente não jogue comida fora ou jogue o mínimo se realmente estragar, né…?
    Obgda por mais uma vez nos fazer pensar!!! Ótimo texto sempre!!! Bjos 🙂

    Reply →
  • Posted by Nilton Del Valle on 30 de setembro de 2018, 15:28

    Na verdade, já que a Ciência nos mostra que tudo é energia, façamos a.nossa parte , construindo e transformando tudo que está ao nosso redor, num Raio de pelo menos 1 milhão de km, assim não teremos tempo de julgar e criticar.
    Se estamos aqui e agora é porque merecemos, pedimos muito ao nosso Pai e, temos agora grande a oportunidade de participar dessa corrente do bem, que só cresce!!!
    Obrigado Regina por nos mostrar como é que se faz essa construção.
    Namastê

    Reply →

Leave a reply

Cancel reply